quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

RECEITA DO "BAURU" ORIGINAL!!!



Oi Gentemmm...
Esta postagem foi uma sugestão do amigo blogueiro O Eldoradense... ele pediu a receita tradicional do sanduíche brasileiríssimo "Bauru" inventado pelo radialista Casemiro Pinto Neto, apelidado "Bauru" em referência à sua cidade natal, ele pediu para que fizessem um lanche com alguns ingredientes no restaurante Ponto Chic do Largo do Paiçandu (SP), em 1937, logo se tornou popular e foi batizado com a alcunha do seu criador... todos que queriam o sanduíche chegavam na lanchonete (que existe até hoje!) e diziam : "Eu quero um igual ao do Bauru"... e aí o nome pegou, rsrsrs... hoje em dia é muito comum chamarem de "bauru" um pãozinho francês com queijo, presunto e tomate esquentado em uma chapa, mas a receita original não é esta...  vejam como é diferente:
Ingredientes
70g de rosbife
100g de queijo (proporções iguais de prato, gouda e estepe/suíço)
1 colher de sopa de manteiga
300ml de água
3 rodelas de pepino em conserva
3 rodelas de tomate
1 pão francês 

Modo de preparar:
Aqueça a água sem deixar ferver. Acrescente a manteiga e os três queijos. Mexa até ficar homogêneo. * A água ajuda a soltar a gordura dos queijos.
Corte o pão francês e tire o miolo da parte superior. Na parte inferior ponha seis fatias de rosbife, três rodelas finas de tomate e o pepino.
Na parte superior do pão coloque o queijo e feche o sanduíche. O pão  não é aquecido. 
No Hotel Vitória Régia eles servem o Bauru original e é uma delícia... já comemos também no Skinão Lanches e é praticamente uma refeição de tão grande, rsrsrs... muito bom!!!
Mas dá para fazer em casa também... então, mãos a obra que ainda estamos de férias, rsrsrs
Beijosss!!!

2 comentários:

  1. Oi Jane
    Este sanduíche vale por uma refeição, almoço ou jantar, e de férias as gordices são permitidas, né, querida.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  2. Legal! Acho que por uma questão de cultura e respeito à gastronomia, esta versão do lanche deveria ser padronizada e assim servida em todas as lanchonetes e restaurantes brasileiros. A versão minimalista é também saborosa, mas está muito longe de ser apresentada como "Bauru", e não deixa de ser uma forma de "desrespeito" à quem elaborou a receita original da iguaria.

    Ass: O Eldoradense

    ResponderExcluir