domingo, 28 de outubro de 2012

EROTISMO FEMININO, MAIS UMA RECEITA?!!!

Oi Gentemmm...
Uns dias atrás alguém perguntou se eu já havia lido o livro "50 Tons de Cinza" da escritora E. L. James... sinceramente: não li e pelo pequeno trecho que conferi em uma revista feminina não tenho o menor interesse em lê-lo... um livro que se baseia em um assunto somente não faz a minha cabeça e pelo que pude conferir este é o caso do referido livro... juro que não entendo o "frisson" que anda causando entre as mulheres (assim como outros na mesma linha intitulados "pornô para mulheres casadas"), é um "romance sadomasoquista" com um protagonista sádico e bilionário (que anda povoando o imaginário de algumas, a ponto de sonharem com o dito cujo, mulheressss acordem!)... então, a sempre sensata escritora Lya Luft nos brindou com o excelente texto "Erostismo feminino, mais uma receita?", na revista Veja da semana passada e eu faço minhas as palavras desta mulher sábia... por aqui um pequeno trecho:
"... Mas, talvez como quem come mel pela primeira vez se lambuza, andamos desatinadas com o tal erotismo, como se fosse novidade: nunca antes sentimos nada, éramos bonecas de pano? Somos melhores homens e mulheres, mais felizes, maIS amorosos, mais unidos, estamos construindo algo melhor juntos sob o império de tais deveres?
Ou a obrigação de "ter de" fazer isso e aquilo nos inibe e nos aflige? O que não é espontâneo, amoroso, sutil, um pouco secreto, particular de cada casal, não há de trazer grandes alegrias. Sair correndo e comprar objetos eróticos nos torna mais plenas? Comparando com outras mulheres os novos fetiches, ou brandindo na cara dos parceiros tais novidades ou textos, muitas dizem "agora sim, ele vai aprender o que e como fazer para me agradar", as escravas se tornaram capatazes, como tantas vezes na história? E, quando as novidades incluem sadomasoquismo, possivelmente nem sempre temos o erótico, mas o perigoso..."
Para pensar, para pensar muiiiito... e antes que alguém fale que eu estou ultrapassada quero deixar bem claro que cada um lê o que quer, esta é só a minha miserável opinião e se querem saber mais, pra mim o máximo do erotismo é "um beijo bem gostoso na pessoa amada"... fala por mim o quadro acima: The Kiss, de Gustav Klimt... Kisses, kisses...

3 comentários:

  1. sábias palavras.......

    ResponderExcluir
  2. Oi Jane querida!
    Gosto muito do seu Blog, sempre acompanho as suas misturas, mas quase nunca comento, quando li este texto na revista Veja eu achei que combinava perfeitamente com o momento em que nós mulheres estamnos vivendo, eu comecei a ler este livro e já percebi algo estranho, só sexo, o tempo todo, pra mim deixou de ser erótico e se tornou pornográfico, li até o final pra ver se acontecia algo diferente, perdi tempo!
    E você acertou mais uma vez em colocar o texto e a sua opinião aqui no seu blog, gosto muito da Lya Luft e também acho que ela sempre nos brinda com palavras de sabedoria e concordo com você quando diz que um beijo em quem se ama é muito mais erótico. Parabéns!

    Laura

    ResponderExcluir
  3. Oi Laura... eu postei este comentário pessoal pois acho incrível como um livro sadomasoquista está causando todo este frisson e olha que depois dele já foram lançados muitos outros nesta mesma linha... e os maridos em casa competindo com os personagens fictícios, bilionários, altos, musculosos e tudos mais... isto me lembra os romances Júlia, Sabrina e Bianca, lembra??? Beijinhos e obrigada pelo carinho!!!

    ResponderExcluir